1 de abr de 2011

Produtos ecológicos

Saiba sobre produtos ecológicos na decoração.

Este primeiro texto sobre pisos e tapetes ecológicos foi extraído do site How Stuff Works e foi traduzido do inglês. Acrescentei imagens dos locais onde é possível encontrar alguns dos materiais citados:

Como escolher um piso ecologicamente correto
Dois dos materiais mais comuns para pisos, carpete e vinil, ameaçam a saúde do ambiente e da sua casa. Cerca de 70% dos revestimentos de piso dos Estados Unidos são os carpetes, em sua maioria feitos de náilon. [fonte: Green Living Ideas (em inglês)]. Por que isso é um problema? O náilon é feito com petróleo, assim a sua fabricação representa um uso tremendo de recursos não-renováveis. O carpete também abriga alergênicos e pode conter substâncias químicas que causam doenças.
Vinil, conhecido como cloreto de polivinil ou PVC, também é feito com petróleo e a sua produção gera dioxina, um perigoso carcinógeno que pode causar problemas de saúde. Nem o vinil e nem o carpete são biodegradáveis.
Como escolher um piso que seja bom para o ambiente e para a casa? Vários materiais naturais para piso estão disponíveis aos consumidores. Eles são renováveis e contêm o mínimo de processamento industrial. A opção por um piso ecológico pode reduzir o seu rastro ambiental, além de reduzir os níveis de toxicidade em sua casa e aumentar a eficiência energética. Neste artigo, veremos como escolher o melhor piso ecológico para a sua casa.
Opções de pisos ecológicos: carpete e linóleo
Nem todo carpete é ruim para o ambiente. O carpete pode ser feito de materiais naturais, como a lã extraída do pêlo de ovelha ou das lhamas. O carpete de lã oferece uma opção extremamente durável, res­istente ao fogo, resistente às manchas e hipoalergênica quando comparado aos carpetes sintéticos. Este tipo de revestimento é ideal para áreas com grande tráfego por causa das fibras maleáveis que retornam à posição normal após sofrerem pressão. Tapetes de lã podem ser aspirados, mas deve-se tomar cuidado ao limpá-los com certos produtos químicos. Eles são luxuosos, mas há um custo por todo esse luxo. O carpete de lã é significativamente mais caro do que outros carpetes.
Em Curitiba: http://www.portaldosultapetes.com.br/


Sisal

Uma opção mais barata e mais amiga ao meio ambiente é um tapete feito de qualquer uma das várias fibras naturais. O sisal é uma fibra das folhas da planta agave que resulta num revestimento durável, fácil de limpar e que absorve ruídos. A alga marinha é outra opção. Ela cresce debaixo d'água, é barata quando comparada às outras fibras naturais e é fácil de cuidar. Ela é um pouco mais escura, então pode ser a melhor opção para esconder o rastro de sujeira deixado pelas crianças e pelos animais domésticos. A juta é a fibra natural mais leve, mas também a menos durável e uma das mais caras. Entre outras fibras, estão a abaca, que é um material nodoso da família da banana, e a fibra de coco, que é obtida das cascas de coco. [fonte: Green Living Ideas (em inglês)]. A fibra de coco seca rapidamente, tornando-a uma boa opção para um local úmido como o banheiro.


Algumas pessoas adoram a textura rústica das fibras naturais, mas alguns materiais como o sisal, podem causar coceira, então sinta cada um deles antes de decidir. Embora alguns desses materiais estejam disponíveis para a casa toda, eles são mais comumente tapetes de área, pois eles se expandem e encolhem quando molham.
Se as plantas não fazem a sua cabeça, você pode optar pelo linóleo, uma manta que inclui o revestimento vinílico. Você pode pensar que não, mas na verdade, o linóleo é um produto natural feito de óleo de linhaça, serragem de cortiça e de madeira, resinas de árvore, sedimentos do solo e pigmentos. [fonte: Maas (em inglês)]. O linóleo natural custa mais do que o vinil, mas dura de 10 a 20 anos mais. É fácil de limpar, embora ele precise ser encerado regularmente. Caso você risque o linóleo, você pode polir a marca e isso funciona bem em cozinhas e banheiros. Entretanto, algumas pessoas são sensíveis ao cheiro do óleo de linhaça. Então, passe algum tempo perto de um piso de linóleo antes de colocá-lo em casa.
As cores vibrantes são uma das marcas do linóleo natural; a empresa Forbo oferece um produto com o nome de "Marmoleum", que possui as cores de uma rocha extraída, e outro produto chamado "Artoleum", que possui cores vivas extraídas das imagens de ressonância magnética. [fonte: Chang (em inglês)]. O linóleo natural pode ser adquirido em muitas lojas de construção e revestimentos, mas por causa de muitas pessoas acharem que vinil e linóleo são sinônimos, certifique-se de checar o rótulo para garantir que o projeto fique natural. A instalação da folha de linóleo é complicada, então se procura por um projeto que possa ser feito por você mesmo, talvez seja melhor optar pelos ladrilhos de linóleo.
Ainda não se animou com os materiais naturais para pisos? Não se preocupe, pois ainda não terminamos. 
Materiais reciclados

Além dos materiais naturais, os materiais reciclados também servem para fazer pisos ecológicos. Madeiras podem ser recuperadas de construções antigas. Pisos de borracha, feitos de pneus reciclados de carros e caminhões, são populares em academias e hospitais por serem duráveis e resistentes. Alguns ladrilhos feitos de vidro reciclado, garrafas plásticas e de refrigerante estão aparecendo em alguns carpetes. Encontrar esses materiais requer um pouco mais de pesquisa e procura pelo consumidor. Verifique os detalhes antes de comprar.


Opções de piso de terra e cortiça
"Flutuando no ar" é uma frase que geralmente serve para descrever uma felicidade eufórica. A cortiça como revestimento para piso pode ser o jeito mais próximo de literalmente atingir esse estado. O piso de cortiça é extremamente macio porque é feito de pequenas bolsas de ar comprimido. As bolsas de ar se mantêm com o tempo. Então, se o piso amassar, ele acabará retornando à posição normal. A cortiça também absorve ruídos e oferece um bom isolamento térmico. Ela tem uma boa resistência à água, fazendo dela uma boa opção para cozinhas e banheiros. Com os devidos cuidados, a cortiça pode durar de quatro a cinco vezes mais do que um piso vinílico. [fonte: Build it Green (em inglês)]. Comparada em custo com os pisos de madeira, a cortiça é um dos pisos mais fáceis para a auto-instalação, sobretudo os ladrilhos de cortiça que são encaixados. O material esponjoso também pode fazer você flutuar no ar por ele ser amigo do meio-ambiente. Ela é extraída da casca do carvalho sem danificar a árvore e a casca se regenera sozinha.
Onde encontrar materiais de construção naturais

Alguns destes métodos, como o bambu e a cortiça, já fazem sucesso entre os construtores e estão disponíveis em muitas lojas de artigos para a casa. Outros, como o piso de terra, podem vir da terra do seu próprio quintal. Se você estiver à procura de um desses materiais, um bom ponto de partida são os fornecedores online.


Muitas crianças ouvem em algum momento que não devem sujar o piso limpo com terra trazida de fora da casa. Mas e se o piso já for feito de terra? Alguns milhares de pisos de terra foram instalados nos Estados Unidos, sobretudo no oeste, onde os métodos de construção com terra como o tijolo cru, o saco de terra e a terra batida já são populares. [fonte: Gelles (em inglês)].
O revestimento de terra é feito com uma mistura de argila, areia e visgo pressionada no piso. Ele precisa de algumas semanas para secar e o piso é protegido com óleo de linhaça e cera alveolada. Essa proteção o torna resistente à água, para que esfregar o chão com água não resulte num lamaçal. Mas os pisos de terra ainda não são recomendados para locais com muita umidade, como banheiros e cozinhas.
Photo courtesy House Alive!
Um piso de terra finalizado

Esses pisos podem cortar os custos com aquecimento por causa da boa massa térmica oferecida pelo material terroso. A massa térmica avalia a capacidade de um material manter-se aquecido e dispersar o calor quando a casa começa a esfriar. O método é barato, com pisos de terra custando US$ 5 cada metro quadrado em comparação com os US$15 ou mais para os pisos de madeira. [fonte: Gelles (em inglês)]. A instalação requer muito trabalho e com poucos pedreiros experientes em revestimentos terrosos, este provavelmente será um projeto de faça você mesmo. O seu gosto pelo visual dos pisos terrosos será uma questão de preferência pessoal. Alguns realmente gostam de como o piso amadurece, e um construtor o comparou com um "sofá velho de couro rachado". [fonte: Gelles (em inglês)]. Todavia, apreciar o visual de couro envelhecido significa aceitar que um piso de terra realmente racha, amassa e risca facilmente.
Para mais informações sobre pisos extraídos de árvores e plantas, prossiga para a próxima página.
Piso de madeira sustentável
Um piso de madeira nos traz à mente imagens de uma floresta totalmente derrubada? Existe um jeito fácil de aliviar a sua consciência ambiental. A madeira certificada pelo Forest Stewardship Council (FSC) cumpre critérios rígidos relacionados à gestão da floresta e aos assuntos ecológicos. A madeira aprovada pelo FSC recebe um selo e até um número especial para que se possa saber de qual floresta ela foi retirada. Esse tipo de madeira está se tornando mais disponível enquanto o número de florestas aprovadas aumenta. Cerca de 15,5 milhões de acres de floresta foram certificados nos Estados Unidos em 2005, comparados com os 1,4 milhões em 1995. [fonte: Hughes (em inglês)]. As madeiras disponíveis incluem a maioria dos tipos mais comumente utilizados nos pisos de madeira, incluindo carvalho, cerejeira e bordo, e a madeira aprovada pelo FSC é comparável em custo com outras madeiras.
Muitas pessoas adoram a beleza dos pisos de madeira, que são duráveis e fáceis de cuidar. Porém, os pisos de madeira podem ser barulhentos quando não devidamente isolados, e riscam facilmente. Os pisos de madeira são econômicos, pois você mesmo é capaz de instalá-los. Outra opção é utilizar madeira de demolição, mas essas tem um custo mais elevado.




O bambu é uma planta gigante e muito resistente. Ele é uma das plantas de crescimento mais rápido do mundo e pode ser extraído uma vez em poucos anos, ao contrário dos ciclos de vida mais longos das madeiras. Além disso, a extração não afeta as raízes da planta de bambu. Para criar um piso, as varas ocas são fatiadas em tiras chatas e tratadas com conservantes para que elas se mantenham unidas. A instalação do piso de bambu é similar à do piso de madeira. Os pisos de bambu mantêm um peso elevado e são mais duráveis e resistentes do que os pisos de madeira. Porém, eles podem custar um pouco mais por metro quadrado.
É importante verificar os tipos de conservantes utilizados para tratar o bambu, já que eles podem conter substâncias químicas que resultam em VOCs. Outras pessoas já expressaram preocupação com o bambu que não é extraído de maneira ambientalmente responsável em alguns países. Por exemplo, existem evidências de que florestas naturais foram desmatadas a fim de abrir espaço para mais bambu e o bambu não possui um processo de certificação similar ao do Forest Stewardship Council. Se você estiver pensando seriamente no bambu.

O que é um VOC?

Ao comprar um piso, você pode ter observado a sigla "VOC" muitas vezes. VOC - Volatile Organic Compound - significa
composto orgânico volátil. Quando compostos orgânicos do carpete, das tintas, dos materiais de limpeza e de vernizes são liberados no ar durante um processo conhecido como "liberação de gás," eles se misturam a outros compostos e substâncias químicas para gerarem os VOCs. Embora muitos desses compostos não sejam prejudiciais sozinhos, eles podem causar uma toxicidade dentro de casa e podem gerar problemas de saúde como asma (em inglês), perda de memória e câncer. Os VOCs liberados pelos carros causam poluição. Optar por produtos rotulados com VOC baixo pode melhorar a saúde de sua casa.

Fonte:


Agora conheça o trabalho da Claudia Araujo - ecológico e de extremo bom gosto

Claudia Araujo Tecelagem Manual recontextualiza e recicla subprodutos e materiais descartados pela indústria. Surgem produtos contemporâneos e exclusivos, como o taPET 100% confeccionado com fio de garrafas PET. Os princípios de sustentabilidade do trabalho manual, que é harmônico com o meio ambiente e preserva os recursos naturais, são aplicados na confecção dos tapetes.


  informações do site: http://www.claudiaaraujo.com.br/index.php

Lindos demais! Além desses ela criou o broinha que é feito com sobras e tem um efeito muito sofisticado!
O broinha é um tapete feito à mão com resíduos de poliamida com elastano (tira de rama) descartados pelas indústrias têxteis. Pequenas argolas de pano, que lembram o formato de um biscoito (dai o nome/Broinha, dado pelas próprias tecelãs), são unidas uma a uma formando o tapete. Para um metro quadrado de tapete são necessárias 600 broinhas. O tapete é resistente à umidade e tem excelente desempenho em áreas molhadas, como banheiros e cozinhas. Pode ser lavado facilmente com água e sãbão neutro.
     







Agora se você quer realmente seguir os passos ecológicos, saiba como limpar a casa com produtos naturais.

Posted by meumundosustentavel

E eu que pensava em pesquisar produtos de limpeza que fossem mais ecológicos nas prateleiras do supermercado, descobri uma maneira muito mais ‘sustentável’! Encontrei receitas de como fazer seu próprio produto de limpeza ecológico!
Ajude a minimizar o impacto que causamos no planeta, faça seus próprios produtos de limpeza. Além de contribuir para saúde da Mãe Terra, você também fará uma boa economia. Confira e veja a diferença no fim do mês!”
Sabão líquido para louça
  • 2 litros de água
  • 1 sabão caseiro ralado
  • 1 colher de óleo de rícino
  • 1 colher de açúcar.
Ferver todos os ingredientes até dissolver e engarrafar.
Detergente ecológico
  • 1 pedaço de sabão de coco neutro
  • 2 limões
  • 4 colheres de sopa de amoníaco (que é biodegradável)
Derreta o sabão de coco, picado ou ralado, em um litro de água. Depois, acrescente cinco litros de água fria. Em seguida, esprema os limões. Por último, despeje o amoníaco e misture bem. Guarde o produto resultante em garrafas e utilize-o no lugar dos similares comerciais. Você obterá seis litros de um detergente que limpa, não polui, cujo valor econômico é incomparavelmente menor do que o do similar industrializado.
Detergente ecológico multiuso
  • Água
  • Vinagre
  • Amônia líquida (amoníaco)
  • Bicarbonato de sódio e ácido bórico
Em um litro de água morna (cerca de 45º c), coloque uma colher de sopa de vinagre, uma colher de sopa de amoníaco, uma colher de sopa de bicarbonato de sódio e uma colher de sopa de bórax ou ácido bórico. O utilize em qualquer tipo de limpeza, em substituição aos multiusos convencionais. Ou como qualquer produto de limpeza convencional, mantenha os detergentes ecológicos fora do alcance de crianças e animais domésticos. Fonte: planeta na web.
Desinfetante para banheiro
  • 1 litro de álcool (de preferência 70º)
  • 4 litros de água
  • 1 sabão caseiro
  • Folhas de eucalipto
Deixar as folhas de eucalipto de molho no álcool por 2 dias. Ferver 1 litro de água com o sabão ralado, até se dissolver. Juntar a água e a essência de eucalipto. Engarrafar.
Amaciante de roupas
  • 5 litros de água
  • 4 colheres de glicerina
  • 1 sabonete ralado
  • 2 colheres de sopa de leite de rosas.
Ferver 1 litro de água com o sabonete ralado até se dissolver. Acrescentar mais 4 litros de água fria, as 4 colheres de glicerina e as 2 colheres de leite de rosas. Mexer bem até misturar e depois engarrafar.
Desodorante de ambiente: Pode ser substituído por uma solução de ervas com vinagre ou suco de limão. Além de gastar menos dinheiro, você vai estar evitando produtos responsáveis pelo aumento de doenças respiratórias e alergias.Fonte: WWF Brasil.
Para limpar vidros e tirar gordura: Use uma solução de vinagre ou limão diluídos em água.
No lugar da naftalina: A naftalina afeta o fígado e os rins, utilize sachês com flores de lavanda em seu lugar.
Fontes: Greenpeace; WWF; IFIL (meumundosustentavel)

Embora muitas receitas para produtos de limpeza domésticos incluam ingredientes cáusticos que requerem cuidado no manuseamento (tais como borato de sódio e carbonato de sódio), podemos usar apenas ingrediente simples e muitos deles presentes nas nossas cozinhas.
Lista de abastecimento:
Sumo de limão:
O elevado conteúdo de acido dos limões dissolve resíduos de óleo e graxa, branqueia tão bem como a lixívia, e deixa, naturalmente, um cheiro a fresco. O sumo de limão, diluído, pode ser usado em quase todas as superfícies da sua casa. Pode substituir o sumo fresco por sumo engarrafado, mas vai precisar de mais quantidade para chegar aos mesmos resultados.
Vinagre branco:
O vinagre é um agente esterilizador natural, e a clareza do vinagre branco é preferível para a limpeza. Com um conteúdo de acido semelhante ao do limão, serve os mesmos fins, e pode substituir o sumo de limão na maior parte das soluções de limpeza, podendo acrescentar óleos essenciais para disfarçar o seu cheiro. Há centenas de maneiras de usar o vinagre em casa, que beneficiarão a sua saúde, lar, jardim, e até o seu carro e os animais de estimação.
Óleo vegetal:
Uma camada de óleo vegetal protege o metal dos elementos prejudiciais no ar e mantém a integridade das madeiras. Pincele óleo nas dobradiças rangentes, use-o para dar brilho aos objectos de ferro ou de latão, e esfregue com ele as ferramentas para evitar que enferrujem. Use o óleo mais barato para as limpezas em geral, mas prefira o azeite para as madeiras.
Bicarbonato de sódio:
O bicarbonato de sódio dá uma força extra às limpezas e pode ser usado na sua cozinha toda e mais ainda. Já um conhecido desodorizante, o bicarbonato de sódio também dissolve cera e outros solventes dos produtos frescos.
Sabão líquido vegetal:
Compre no supermercado ou na drogaria, um sabão líquido, econômico, feito com óleo vegetal (de preferência sem perfume). O líquido servirá de base para um produto de limpeza não agressivo, e também poderá ser usado como sabão para as mãos.
Experimente estas receitas para, a partir delas, fazer os seus próprios produtos de limpeza naturais, e verá que o ambiente em sua casa será mais respirável. Assim poderá orgulhar-se do brilho da limpeza natural enquanto ele durar.
Vamos então às receitas:
Produto multiusos
* ½ chávena de bicarbonato de sódio
* ¼ chávena de água morna
* ¼ chávena de sumo de limão (ou meia chávena de sumo de limão engarrafado)
* 1 chávena de sabão líquido
Lave um frasco que possa ser espremido, e ponha lá dentro o bicarbonato de sódio e a água. Agite um pouco e deixe repousar cinco minutos para dissolver um pouco o bicarbonato de sódio. Acrescente o sumo de limão e o sabão líquido, agitando para dissolver completamente. Use no balcão da cozinha, no lava-louças, no microondas, e para limpar o fogão e o forno. Limpe com uma esponja molhada ou use uma escova de dente velha para limpar as zonas mais pequenas.
Solução para limpar o chão
* ¼ chávena de vinagre branco
* 4,5l de água morna
* 1 colher de chá de sumo de limão, apenas para dar cheiro
Misture todos os ingredientes num balde grande e use para limpar o chã. Quando terminar, esprema a esfregona e polvilhe-a com bicarbonato de sódio. Deixe agir durante cinco minutos e depois lave com água morna. A sua esfregona secará sem cheiros nem bolor.
Produto para limpar janelas
* ¼ chávena de vinagre ou 1 colher de sopa de sumo de limão
* 2 chávenas de água
Ponha num frasco borrifador e borrife os vidros e espelhos. Recicle folhas de jornais velhos para limpar os vidros.
Polidor de mobílias
* 3 colheres de sopa de sumo de limão (ou ¼ de chávena de sumo engarrafado)
* ½ chávena de óleo vegetal
Um velho frasco de vidro, com tampa, ou uma garrafa pequena, de plástico, são ideais para fazer de misturador dos ingredientes e são fáceis de guardar. Em vez de panos de limpeza, recicle bocados de t-shirts ou velhas meias de algodão.
Produto de limpeza para casa de banho
* 1 chávena de bicarbonato de sódio
* sumo de um limão (ou uma chávena de sumo de limão engarrafado)
* 1 chávena de sabão líquido
Misture os componentes; ponha-os num frasco borrifador, e use no lavatório, bidé, sanitário e banheira. Se ficar muito grosso para o trabalho que quer fazer, acrescente água até ficar com a consistência desejada. Para limpar o interior do sanitário borrife-a com bicarbonato de sódio e deixe agir durante dez minutos. Depois, junte o produto de limpeza e esfregue normalmente. Para as nódoas de metal mais teimosas, corte um limão ao meio, polvilhe com sal grosso, e use-o como esfregão. Passe todas as superfícies muito bem com água morna.
Nota: as receitas feitas com limão estragam-se se as guardar mais de uma semana. As receitas sem sumo de limão podem ser guardadas indefinidamente, mas pode acontecer a separação ou criar depósito.
Fonte: Natural e Saudável (meumundosustentavel)




Um comentário:

  1. Olá
    Adorei o seu blog!
    Já estou te seguindo ;)

    http://lisianescuciato.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Você tem alguma dúvida sobre decoração? Escreva para mim.