8 de dez de 2015

Muller Ecodesign Social 2015

O Projeto Mueller Ecodesign Social idealizado pelo Shopping Mueller, atendeu uma entidade assistida pela Fundação de Ação Social (FAS) da Prefeitura de Curitiba, renovando e aprimorando toda a infraestrutura local. Mantendo como pilar principal a sustentabilidade, o projeto foi aplicado na Casa das Meninas do Novo Mundo, que ganharam um novo lar. 

Muller Ecodesign Social 2015 - Leal Ribas

A gerente de Marketing do Shopping Mueller, Melissa Barbosa, explica que a escolha foi proposital. “No ano passado, o projeto beneficiou uma casa de meninos e o resultado foi incrível, com quartos temáticos e a criação de uma identidade que transformou os espaços e a cara da casa. Para este ano, vamos repetir a proposta, mas com um público-alvo diferente, beneficiando meninas e lançando um desafio para os arquitetos trabalharem a criatividade”. As próprias residentes da casa escolheram os temas dos quartos nesta edição: cinema, música, princesa, Smilinguido e, por último, um quarto-surpresa.


Confira a reportagem da RPC sobre a reforma: 


        Mueller Ecodesign Social 2015




As fotos dos ambientes ficaram incríveis. Fotos da reportagem da Casa Sul (nenad estúdio fotográfico): 




Aqui o destaque foram as imagens, o espelho estilo camarim e o papel de parede que imita tijolo à vista.


Esta cabeceira estofada ficou incrível com combinações de tons azuis. O piso de taco antigo foi revitalizado e ficou lindo e atual.


Neste ambiente foi colocado o forro de PVC decorado da Ruffino que pode ser encontrado na Pintura e Cia. O design ficou clean e alegre com o adesivo com sorvetes colocado nas geladeiras. 






Neste ambiente foram utilizados latas de tinta nos bancos, pallets na base das mesas, caixas de frutas pintadas como estantes e arranjos feitos com garrafas vazias como enfeite de mesa.

Este ambiente foi projetado pelo Zeh Pantaroli e Diego Miranda. Deixaram este espaço alegre utilizando caixas de frutas como prateleiras.



Esses bancos de latas de tinta foram feitos pelas próprias meninas orientadas pela Janaína Bueno, proprietária da Pintura e Cia. Ficaram incríveis. 









Fotos: NENAD estúdio fotográfico. Link: - http://casasul.com.br/materias/ler/post/um-lar-para-as-meninas?fb_comment_id=916267871784930_916324365112614#f3c48500c8



Essa é a imagem da casa em processo de reforma (blog flashcuritiba)
Para o desenvolvimento das obras, 19 escritórios renomados de Curitiba aderiram ao projeto. Parte da equipe é formada por profissionais que participaram da primeira edição e aceitaram o desafio pela segunda vez: Sandro Percicotti (sala de estar e home), Filipe Bender e Karla Bender (quarto 2), Hellen Caroline Giacomitti (quarto 4), Nadia Bentz e Vanderlan Farias (jardins), Priscila Gabrielly e Fernanda Menosso Raitani (quarto 5), Vinicius Trevisan (churrasqueira) e Marli Manfroi Faust (quarto 1). O Centro Universitário Curitiba – Unicuritiba, patrocinador máster do projeto, será responsável pela reforma da Casa de Bonecas, com a participação de alunos dos cursos de Arquitetura, Design de Interiores e Engenharia Civil. 

Já os arquitetos e designers marcam a sua estreia no projeto: Zeh Pantarolli e Diego Miranda (despensa e sala de descanso), Priscila Viana (cozinha), Patrícia Zat (banheiro e circulação), Luciana Olesko e Maria Fernanda Ceschin Lorusso (banheiro 7), Carla Kiss (sala de refeições), Calina Mussi (varanda), Leonardo Müller e Luize Andreazza Bussi (sala multiuso), Raquel Frizzaz e Camila Frizzaz (banheiro com acessibilidade), Sony Luczyszyn e Cristiane Costa Maciel (sala de estudos), Denise Leal Ribas e Carolina Leal Ribas (quarto 3), Thiago Salcedo e Fernanda Alvarez (lavanderia) e Mariana Paula Souza Bedin (administração).


A arquiteta Rose Guazzi e o paisagista Marcelo Calixto foram convidados pelo Shopping Mueller para dar sequência ao projeto como coordenadores técnicos. Como na 1ª edição, os espaços da casa foram sorteados entre os profissionais e, ao unir criatividade, conhecimento e pesquisa, eles podem explorar tendências e lançamentos do mercado, dentro do contexto da ecossustentabilidade. 

Texto: http://www.shoppingmueller.com.br/noticias/2-mueller-ecodesign-social

Após o sucesso da reforma, o Muller Ecodesign Social foi indicado ao prêmio Abrasce  2015 na categoria sustentabilidade.

Confira também o vídeo da reforma de 2014:
https://vimeo.com/138860182


21 de out de 2015

Como escolher o puxador certo para seus móveis

Um  Projeto de móveis personalizado necessita de um desenho contemporâneo, materiais com texturas diferenciadas e puxadores especiais como os fabricados pela Zen Design.

O catálogo da Zen oferece peças que parecem jóias. O custo é um pouco maior do que os puxadores comuns, porém faz uma grande diferença no acabamento do móvel. Confira os modelos do catálogo:








Adoro esse modelo Laminatto. Ele possui uma abertura lateral onde o marceneiro coloca a fita de borda que é exatamente igual o mdf escolhido. A fita de borda é um rolo de fita que possui diversos padrões de acabamentos. São essas fitas que dão o acabamento na laterais dos móveis (afinal o mdf só vem revestido na parte de cima), nas laterais o MDF cru precisa ser revestido com essas fitas. O mais bacana desse puxador é que ele fica imponente e discreto ao mesmo tempo. Apesar de grande acho ele muito elegante e não tem um custo tão elevado comparado aos outros da marca. 



















Existem muitas opções da marca Obispa que possuem um padrão tão bom quanto esse.Em Curitiba é possível encontrar essas e outras marcas, com mostruário, na Rudegon e na Casa do Marceneiro!

Se quiser alguma dica escreva no Blog! 

6 de jul de 2015

Que frio é esse?

Nós curitibanos já deveríamos ter nos acostumado com a temperatura de geladeira, mas como frio é sempre frio meus pés estão congelados mesmo debaixo do cobertor.

Nossa sorte é que temos boas alternativas para aquecer o ambiente. O melhor método, e também o mais charmoso ainda é a lareira natural feita de alvenaria: o clássico fogo de lenha. Hoje em dia é muito mais raro encontrar essa peça, principalmente em apartamentos novos e pequenos. 



Apesar de a lareira remeter naturalmente para um ambiente mais rústico, feito de madeira ou tijolos, ela foi atualizando com os novos tempos. Para acompanhar o design mais clean de linhas retas, existem vários projetos fantásticos:







Como esse modelo é mais caro para ser executado, hoje existem alternativas com lareiras que funcionam com álcool e gás.

modelo que funciona com álcool


modelo de lareira que funciona com álcool embutida em mármore

imagem do site archiproducts - lareira a gás

Lareira a gás com pedras vulcânicas que melhoram o desempenho do calor no ambiente.


Na escolha desses modelos é sempre bom avaliar a segurança com os fornecedores dos produtos. Seguem essas dicas que encontrei no blog da Porto Bello:

"Fique atento se a lareira que você comprou ou está pensando em adquirir possui sistemas de segurançaregulamentados pela ABNT na NBR 13.103, para evitar acidentes. Certifique-se de que ela possui uma válvula que corta o fornecimento de gás caso a chama apague, evitando que o gás se espalhe pelo ambiente. Verifique ainda se o produto possui um sistema que mede a quantidade de gás carbônico no ambiente e desliga automaticamente quando a quantidade desse gás for considerada imprópria para a respiração. Existem dois modelos para esse tipo de lareira. Um deles é o linear, que vem com pedras vulcânicas colocadas sobre os queimadores. Essas pedras retêm o calor sobre o equipamento mantendo a temperatura do ambiente por muito mais tempo. Para instalar uma lareira desse modelo, é necessário fazer uma caixa de concreto ou alvenaria para acomodar os queimadores."
Agora vamos ver as soluções mais econômicas no custo do material, mas que infelizmente aumentam o custo da luz no final do mês. São os aquecedores que imitam lareiras, chamadas lareiras virtuais ou digitais:

modelo de lareira elétrica virtual



Modelos com custo mais baixo são encontradas na marca dometal e cadence:




A marca cadence produz esse modelo retrô que também acho uma graça:



Para encerrar essa postagem, para quem não quer uma lareira real e nem virtual, mas quer aquecer o ambiente de maneira econômica, descobri recentemente esse aquecedor da cadence que é fixado na parede. Ele pode ser pintado da cor da parede para não ficar em destaque e não esquenta na parte da frente, tornando mais seguro para crianças. A grande vantagem desse produto é consumo de energia bem menor do que os aquecedores a óleo ou ar condicionado. No aquecedor a óleo ou lareira elétrica o consumo é de 1500W e neste modelo da cadence o consumo é de apenas 450W. 







Aquecer bem no inverno exige um pouco de investimento, mas existem boas soluções. 

Lembre-se sempre de fazer uma revisão no armário e doar peças de roupas e cobertores em alguma instituição. Comprar cobertores e agasalhos também é uma alternativa.

Bem vindo inverno Curitibano! Tomara que todos recebam calor de alguma forma.